Copyright © Um Tesouro no Céu
Design by Dzignine
domingo, 10 de maio de 2009

Até Onde Vai Esse Ressentimento ???

 
Sentimentos e mais sentimentos. Provavelmente é isso que nos torna humanos, e essas percepções podem ser consideradas positivas a medida que estejam sob controle, e não passem a nos controlar.

Um amor exagerado leva ao ciúme. Precaução além da conta se transforma em medo. Detalhar cada movimento futuro de nossa vida gera ansiedade. Preocupar-se em demasia com os atributos alheios produz inveja profunda. Mas há o clímax dos sentimentos negativos: a RAIVA que se converte em ÓDIO.

Esteja certo, as pessoas erram. Todos ao seu redor podem magoá-lo a qualquer momento, e alguns até de forma planejada. Isso, sem dúvida, aborrece.

Egoísmo, desgosto, ganância, insegurança, pretensão, falta de conhecimento são as reais razões pelas quais alguém o ataca, procura prejudicá-lo, reduzir seu valor, deixá-lo triste.

É a velha história da raposa e das uvas, de Jean de La Fontaine.

Consciente disso, você poderia substituir a revolta pela piedade, pois são os agressores que estão na pior, e precisam mesmo é de ajuda.

Infelizmente, a reação mais comum será ficarmos irados, o que não seria muito sério - se momentâneo - mas fatal se mantido sine die.

A raiva produz em nós uma série de mudanças psicológicas, emocionais e especialmente físicas - adrenalina no sistema, mudança de pressão, reações hormonais - que não devem se alongar. Caso contrário, nos danificam.

A IRA quando se transmuda em ÓDIO estabelece o desejo de vingança. Alguém terá quer pagar pelo que você sofreu, e isso se torna seu pensamento principal e constante, como um reloginho barulhento na cabeça, dia e noite.

E aí, muitas alegrias, realizações, paz, criatividade, irão cedendo seu espaço para o recém-chegado “desejo de retaliação”.

Enquanto nada acontece ele vai crescendo por fatos, por imaginação, por tudo e por nada, e finalmente quando a tal vingança tem lugar, gera um vazio.

Um ditado fala que aquele que deseja se vingar deve levar consigo uma pá uma para cavar duas sepulturas: a de seu inimigo e a sua.

Se a idéia não se aplica literalmente à vida física, cabe como uma luva para a os aspectos dos sentimentos e do espírito, pois, consumada a meta, nada mais resta, pois as outras prioridades foram deixadas à beira do caminho.

Não é sem razão que o apóstolo Paulo nos legou um conselho em tudo sábio e útil:

“Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira” (Efésios 4:26).


Pastor  Elcio Lourenço

7 comentários:

  1. belas palavras que cairão como uma luva para mim,devido ao momento que estou passando,prometo ler novamente,e refletir,a espera de dias melhores,e paz no meu coração.obrigado.
    simplesmente adorei.

    ResponderExcluir
  2. São conselhos realmente de fundamento.
    Não podemos ficar preso a sentimentos negativos.
    Eu sugira a busca na oração para que, principalmente a raiva, os maus sentimentos deixem nosso pensamento.

    ResponderExcluir
  3. Os ressentimentos podem se tornar em elementos perigosos como o ódio, a vingança...

    ResponderExcluir
  4. Pois é amiga, essa mensagem caiu bem para mim, estou passando por uns problemas desde o dia 19/04, coisas que não desejo a ninguém, mais se não fosse Deus acho qeu estaria pior do que estou hoje e essa mensagem vou copiar pois achei ela muito boa.
    Beijos e fique com Deus!

    Lilika Forever

    ResponderExcluir
  5. Valiosas palavras. Os exageros sentimentais são realmente enfadonhos ao meu ver.
    Parabéns pelo post.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  6. olá amiga,
    Belo texto...
    Tenho a certeza que ajudará muitos que se encontram nessa situação.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Olá Regina!
    Fui agradecer uma nova amiga e ví tua postagem.

    Bem, o ressentimento precisa ser muito "trabalhado" em nossos sentimentos, pois, dependendo da ferida, os caminhos da libertação deste são bem complicados.

    beijos, Maria Souza - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir

Recent Visitors

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...