Copyright © Um Tesouro no Céu
Design by Dzignine
segunda-feira, 11 de julho de 2011

EU QUERO COLO!

A vida agitada daquele jovem executivo e as suas muitas funções na empresa o forçava a levar serviços extras pra casa... Chegava constantemente além do horário, e mesmo cansado, estava sempre agitado e concentrado em todas as suas atribuições. Ao entrar em casa, mal cumprimentava a esposa e a filha, e já ia para um banho rápido, depois, fazia um lanche básico, e mesmo antes de acabar a mastigação, lá estava ele no computador, abrindo as diversas pastas e planilhas que estavam contidas num pen-drive que ele trouxera da firma...

Ali permanecia até alta noite, e quando pressentia que estava à beira de uma estafa, então desligava tudo, atendia as suas urgentes necessidades físicas e se dirigia para o quarto... Sua esposa, que já não agüentava mais aquela situação (dessa vez não estava dormindo como sempre). Aguardou-o entrar, a orar, a deitar, e então se fez notar que estava despertada... Com carinho no tom de voz, disse:

- Meu bem, até quando vai ser assim? Estou preocupada com você e com a sua saúde... estou preocupada com a nossa vida, com os nossos sentimentos, e principalmente com a nossa filha... Eu sei que isso é muito importante pra sua carreira, sei também que disso depende a melhoria de nossas finanças... mas, e o resto? Não falo nem por mim, falo pela Linda, ela está que é uma tristeza só... é como se ela fosse uma órfã de um pai vivo. Todos os dias ela reclama a sua falta, chora porque não tem mais a sua atenção e diz que sente muitas saudades do tempo em que você cantava aqueles corinhos da igreja até ela dormir... Amor, ela tem apenas cinco anos, e é nessa idade que as menininhas mais se apegam aos pais, é quando elas mais se identificam com o homem da casa... Se você continuar assim, vai perder a melhor fase de sua filha, e depois, não terá como voltar atrás!

O rapaz manteve-se calado o tempo todo, mas estava atento a cada palavra da esposa, absorveu todas elas, e disse que procuraria mudar, que seria mais presente para a família, e que daria uma atenção ainda maior para menina. Logo em seguida, adormeceram...

De fato, nos dias seguintes ele fez todos os esforços possíveis para cumprir o combinado, mesmo ainda chegando tarde, tirava um tempo pra família, trocava mais palavras com a mulher, acariciava mais a garotinha, jantava junto com elas e fazia questão de levar a menina pra o quarto dela na hora de dormir... e então voltou a cantar aquelas cânticos que tanto a encantava...

Todavia, a criança que estava radiante pela reconquista dos cuidados do pai, custava a adormecer (pois assim, podia desfrutar um pouquinho mais daquele zelo...) E como ele tinha ainda serviços a serem feitos no computador logo depois que ela dormisse, quanto mais tempo “perdia” ali, mais tarde ele próprio iria para a sua cama...

Os dias passavam, e a situação estava cada vez mais insustentável, o cansaço dele era aparente demais... ele que já dormia poucas horas a noite, passou a dormir menos... Já não ia mais a igreja, já não tinha tempo pra curtir seu carro e a sua casa, já não jogava um futebolzinho com os amigos... e tinha que arranjar uma solução imediata pra tudo aquilo.

Então, num certo dia, ele chegou em casa e mal acabara de cumprimentar a esposa e a filha, foi direto para um banho rápido, depois, fez um lanche básico e entregou uma caixinha pra Linda, a menina abriu e descobriu ser alguns CDs. Nisso, ele já estava lá no computador com as suas terríveis tarefas. A garotinha foi até ele e quis saber o que tinha naqueles disquinhos... E ele, respondeu:

- São as musiquinhas que você gosta, eu gravei pra você com a minha própria voz. Assim, você pode ouvir o papai cantando a qualquer hora que desejar...

A menininha colocou as duas mãozinhas nas cinturas, franziu a testa e disse séria a ele:

- Papai, não é a sua voz que me agrada, e sim, a sua presença...

Que coisa, heim! Que lição de moral pra esse homem! Até onde vai a nossa ganância desenfreada? Até onde vai o nosso materialismo, a nossa ambição?

Em que plano está a nossa família? Qual é o posto que ela ocupa em nossas prioridades? E Deus então, será que não vai sobrar nem uma fatiazinha de tempo pra Ele?

Pense nisso e lembre-se: não são as suas canções que embalam teus filhos, e sim, o seu colo, pois é ai que eles adormecem seguros...

Quando também nos recolhemos na segurança dos braços do nosso Senhor, a noite é serena, o sono é agradável, e o descanso é real. Acordamos envoltos a uma paz indescritível, com as forças renovadas e com a nossa fé fortalecida... É muito bom ouvir falar de Jesus Cristo, mas, muito melhor é poder repousar em Seu colo.



Cícero Volney
http://www.webservos.com.br/inicio.asp
ICEJ - Igreja Cristã Evangélica no Jabour
Vitória / ES

0 comentários:

Postar um comentário

Recent Visitors

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...