Copyright © Um Tesouro no Céu
Design by Dzignine
segunda-feira, 14 de maio de 2012

Depois de tudo que aconteceu... como seguir em frente?


Na vida pessoal, as pessoas podem (e conseguem) conviver – por anos a fio – com os sentimentos negativos que nasceram lá trás, em eventos nada divertidos.
Um desses sentimentos é a amargura, que brota – em geral – de ira contra alguém.
A recusa cega em prosseguir – virando a página desse capítulo da vida – faz gerar raízes que contaminam tudo ao redor. Como resultado, o colorido das emoções fica meio cinza, a alegria perde a intensidade, o mundo parece estranho.

Mais ainda, muitas pessoas se afastam, não por vontade própria, mas porque o ‘amargurado’ complica tanto as situações que a convivência fica bem difícil.

Pois bem. No campo espiritual é interessante notar que o autor da carta aos Hebreus levanta um dos aspectos danosos do sentimento interior que afeta pessoas e circunstâncias, usando o termo AMARGURA, que significa sabor amargo, atingindo não só o paladar físico, mas a alma, movida por frustação, aflição e angústia.
Temos um processo reflexivo e crescente, onde a amargura nos afasta dos outros, impede uma comunicação com Deus e, por conseqüência, gera mais amargura.
No entanto, há uma saída para cortar fora essa ‘erva daninha’.
“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.” (Hebreus 12:14-15)
Se hoje você construiu um muro que o separa de seus amigos, familiares, pessoas queridas.
Se hoje o choro silencioso faz de você uma pessoa triste e desmotivada.
Se hoje as feridas interiores não lhe deixar ir adiante, bloqueando planos e projetos.
Tome a decisão de perdoar seus oponentes. Essa postura irá beneficiar VOCÊ, em primeiro lugar. Deus deseja isso, pois sabe que a falta de perdão o prejudica.
“E ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu.
Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano;
E perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a qualquer que nos deve, e não nos conduzas em tentação, mas livra-nos do mal.”
Lucas 4

3 comentários:

  1. O sentimento de amargura não é muito comentado, difunde-se na melancolia, na tristeza que acompanha a nossa vida em momentos especiais.
    Como diz o texto há que se perdoar aqueles ou situações que se enraizaram,mas, para tanto, o processo de humildade toma acento.

    beijos, Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  2. A amargura é um sentimento perigoso e devastador . Consegue nos roubar a paz , a alegria e se instala em nós com a vingança, a desmotivação , a baixa estima e a solidão, além de nos aprisionar em um mundo escuro e sem afetos. O perdão ele desfaz os laços do inimigo nos deixando livres para amar e sermos amado..

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, tem Selinho Especial para você!
    Acesse o Link encurtado:
    http://ads.tt/4t6jnQ
    Conto com sua visita e participação.
    Beijo no Coração.

    ResponderExcluir

Recent Visitors

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...